Vinhas de Luz

Vinhas de Luz

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

"LEI DA SEMEADURA"

Todas as religiões cristãs afirmam que não devemos fazer o mal. O Espiritismo concorda e vai mais longe; não basta não fazer o mal, é preciso fazer o bem. Um dia seremos julgados por todo o mal que praticamos ou provocamos e também pelo bem que não fizemos ou deixamos de fazer.
Não há ninguém que não possa fazer o bem.
Somente o egoísta nunca encontra ocasião. Bastam as relações sociais com outras pessoas para encontrar ocasião para fazer o bem.
E cada dia da vida da a oportunidade a quem não esteja cego pelo egoísmo, porque fazer o bem não é somente ser caridoso, é ser útil na medida certa todas as vezes que vossa ajuda se fizer necessária.
De que adianta uma vida de oração sem nenhuma obra? O próprio nome já diz: “Oração”.ORAI + AÇÃO. De que adianta ficar 24 horas trancado num mosteiro rezando enquanto lá fora milhões de seres humanos necessitam de ajuda?
Bendita era a Madre Tereza e Calcutá. Onde houvesse alguém necessitando de ajuda...lá estava ela. Terremotos...epidemias...guerras...ajudava somente por amor ao ser humano. Se quisesse, nem precisava rezar , sua rotina diária já era uma oração aos olhos de Deus.
Às religiões também afirmam que devemos nos arrepender dos pecados ainda em vida para alcançarmos a salvação;
A doutrina espírita nos ensina que não basta arrepender-se dos pecados: é preciso sofrer tudo o que fizemos os outros sofrerem. Se fomos duros e desumanos, poderemos ser tratados duramente e com desumanidade. Se fomos orgulhosos, poderemos nascer numa condição humilhante; se fomos avarentos, egoístas, ou se fizemos mau uso dos nossos bens, poderemos ser privados até do necessário. Se fomos maus filhos, poderemos sofrer com nossos próprios filhos.
Nem sempre seremos punidos ou completamente punidos nesta encarnação. Mas não escaparemos das conseqüências de nossas faltas. A prosperidade do mal é apenas momentânea; se não formos punido hoje, seremos amanhã; e, sendo assim, todo aquele que sofre está expiando os erros do seu passado.
Algumas pessoas menos esclarecidas com relação a Doutrina espírita ficará pensando então: Quando encontramos alguém sofrendo devemos ignorar.? Afinal ele está pagando os erros de outra encarnação.
Parece óbvio! Mas não é bem assim.
Ninguém cruza o nosso caminho por acaso. Esta pessoa que hoje está necessitando da sua ajuda, com certeza esta expiando os erros do passado, mas com certeza também você foi a pessoa que ela fez sofrer no passado e, esta situação, hoje, seria a oportunidade de pedir perdão a você pelo erros cometidos, e mais, dar a você a oportunidade de não cometer os mesmos erros e ter que pagar numa próxima encarnação. Pense nisso!

O plantio é opcional...mas a colheita é obrigatória. É a LEI DA SEMEADURA.

Quem planta vento colhe tempestade...quem planta amor colhe amor nos caminhos da vida.

"LEI DA SEMEADURA"

Todas as religiões cristãs afirmam que não devemos fazer o mal. O Espiritismo concorda e vai mais longe; não basta não fazer o mal, é preciso fazer o bem. Um dia seremos julgados por todo o mal que praticamos ou provocamos e também pelo bem que não fizemos ou deixamos de fazer.
Não há ninguém que não possa fazer o bem.
Somente o egoísta nunca encontra ocasião. Bastam as relações sociais com outras pessoas para encontrar ocasião para fazer o bem.
E cada dia da vida da a oportunidade a quem não esteja cego pelo egoísmo, porque fazer o bem não é somente ser caridoso, é ser útil na medida certa todas as vezes que vossa ajuda se fizer necessária.
De que adianta uma vida de oração sem nenhuma obra? O próprio nome já diz: “Oração”.ORAI + AÇÃO. De que adianta ficar 24 horas trancado num mosteiro rezando enquanto lá fora milhões de seres humanos necessitam de ajuda?
Bendita era a Madre Tereza e Calcutá. Onde houvesse alguém necessitando de ajuda...lá estava ela. Terremotos...epidemias...guerras...ajudava somente por amor ao ser humano. Se quisesse, nem precisava rezar , sua rotina diária já era uma oração aos olhos de Deus.
Às religiões também afirmam que devemos nos arrepender dos pecados ainda em vida para alcançarmos a salvação;
A doutrina espírita nos ensina que não basta arrepender-se dos pecados: é preciso sofrer tudo o que fizemos os outros sofrerem. Se fomos duros e desumanos, poderemos ser tratados duramente e com desumanidade. Se fomos orgulhosos, poderemos nascer numa condição humilhante; se fomos avarentos, egoístas, ou se fizemos mau uso dos nossos bens, poderemos ser privados até do necessário. Se fomos maus filhos, poderemos sofrer com nossos próprios filhos.
Nem sempre seremos punidos ou completamente punidos nesta encarnação. Mas não escaparemos das conseqüências de nossas faltas. A prosperidade do mal é apenas momentânea; se não formos punido hoje, seremos amanhã; e, sendo assim, todo aquele que sofre está expiando os erros do seu passado.
Algumas pessoas menos esclarecidas com relação a Doutrina espírita ficará pensando então: Quando encontramos alguém sofrendo devemos ignorar.? Afinal ele está pagando os erros de outra encarnação.
Parece óbvio! Mas não é bem assim.
Ninguém cruza o nosso caminho por acaso. Esta pessoa que hoje está necessitando da sua ajuda, com certeza esta expiando os erros do passado, mas com certeza também você foi a pessoa que ela fez sofrer no passado e, esta situação, hoje, seria a oportunidade de pedir perdão a você pelo erros cometidos, e mais, dar a você a oportunidade de não cometer os mesmos erros e ter que pagar numa próxima encarnação. Pense nisso!

O plantio é opcional...mas a colheita é obrigatória. É a LEI DA SEMEADURA.

Quem planta vento colhe tempestade...quem planta amor colhe amor nos caminhos da vida.