Vinhas de Luz

Vinhas de Luz

sábado, 26 de março de 2016

"PROVAS E EXPIAÇÕES"

Por quê sofremos tanto na TERRA ? 
“Meus amigos e irmãos. Viveis num planeta, como acabais de ouvir de Santo Agostinho, de provas e expiações, onde cada um de nós é chamado a cumprir as Leis de Deus, para se aperfeiçoar e ser digno de novas oportunidades de ascensão a mundos mais felizes, onde imperam o Amor e o respeito pelo outro, louvando em uníssono os desígnios divinos que a tudo provêm, sem que a cada um não seja dado segundo o que não mereceu.

Neste Mundo onde vos foi dado viver, os corações se atrofiam, as almas se entristecem e o Homem se perde dentro de si mesmo.
Impera a solidão e o desejo maior do triunfo pessoal: o sucesso material predominando sobre o triunfo espiritual, entrando o Homem em decadência e a sociedade turbulenta, em declínio de valores sociais e morais, os quais a segurariam de novas catástrofes, já tantas vezes experimentadas na Terra. 
A família, como suporte maior, é a primeira a entrar em falência, libertando-se os instintos que, não sendo contidos e burilados ao longo da infância e da adolescência, despertam e se desenvolvem nas ruas onde habitam o crime e a violência que gera mais desafortunados, infelicitando mesmo aqueles que se lhe dedicam. 
Somos todos viajantes de outras eras, responsáveis por nós mesmos, pela condução de nossos destinos e por aqueles que nos rodeiam. 
Sejamos solidários e, em vez de ambicionarmos a felicidade, que ainda se encontra alheia neste planeta de provas e expiações, ergamos nossos desejos, levantemos nosso olhar e alarguemos nossa visão, ambicionando, antes, a felicidade alheia, a conquista do nosso semelhante e o seu soerguimento moral, no cumprimento das Leis de Deus.
Se nos esquecermos de nossas "infelicidades", se não desejarmos tanto a nossa própria satisfação e pensarmos na crise social em que vivemos e na infortúnio maior daqueles que nos rodeiam, meditando no que podemos fazer para os ajudar, conquistaremos a felicidade almejada, no bem alheio. Cada alegria experimentada por nossos irmãos, será a nossa alegria, cada sucesso de nossos irmãos será o nosso próprio sucesso, pois nós contribuímos um pouco para que os seus valores se alterassem, em consonância com os desígnios divinos. 
Vivendo em prol dos que nos rodeiam, sonhando e lutando por causas nobres, conquistaremos a paz no coração e, simultaneamente, o direito a um lugar noutro Planeta mais feliz e consentâneo com a nossa nova personalidade, em equilíbrio intelectual e moral.


PSICOGRAFIA DE JOANA D’ANGELIS.