Seguidores

segunda-feira, 19 de abril de 2010

IDOSOS E VELHOS

Idosos e Velhos

Você se considera uma pessoa idosa, ou velha? Acha que é a mesma coisa? Pois então ouça o depoimento de um idoso de setenta anos:
- Idosa é uma pessoa que tem muita idade. Velha é a pessoa que perdeu a jovialidade.
- A idade causa degenerescência das células. A velhice causa a degenerescência do espírito. Por isso nem todo idoso é velho e há velho que ainda nem chegou a ser idoso.
- Você é idoso quando sonha. É velho quando apenas dorme.
- Você é idoso quando ainda aprende. É velho quando já nem ensina.
- Você é idoso quando pratica esportes, ou de alguma outra forma se exercita. É velho quando apenas descansa.
- Você é idoso quando ainda sente amor. É velho quando só tem ciúmes e sentimento de posse.
- Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida. É velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.
- Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs. É velho quando seu calendário só tem ontens.
- O idoso é aquela pessoa que tem tido a felicidade de viver uma longa vida produtiva, de ter adquirido uma grande experiência. Ele é uma ponte entre o passado e o presente, como o jovem é uma ponte entre o presente e o futuro. E é no presente que os dois se encontram.
- Velho é aquele que tem carregado o peso dos anos, que em vez de transmitir experiência às gerações vindouras, transmite pessimismo e desilusão. Para ele, não existe ponte entre o passado e o presente, existe um fosso que o separa do presente pelo apego ao passado.
- O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina. O idoso tem seus olhos postos no horizonte de onde o sol desponta e a esperança se ilumina.
- O velho tem sua miopia voltada para os tempos que passaram. O idoso tem planos. O velho tem saudades. O idoso curte o que resta da vida. O velho sofre o que o aproxima da morte.
- O idoso se moderniza, dialoga com a juventude, procura compreender os novos tempos. O velho se emperra no seu tempo, se fecha em sua ostra e recusa a modernidade.
- O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e de esperanças. Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega.
- O velho cochila no vazio de sua vida e suas horas se arrastam destituídas de sentido. As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso. As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.
- Em resumo, idoso e velho, são duas pessoas que até podem ter a mesma idade no cartório, mas têm idade bem diferente no coração.

IDOSOS E VELHOS

Idosos e Velhos

Você se considera uma pessoa idosa, ou velha? Acha que é a mesma coisa? Pois então ouça o depoimento de um idoso de setenta anos:
- Idosa é uma pessoa que tem muita idade. Velha é a pessoa que perdeu a jovialidade.
- A idade causa degenerescência das células. A velhice causa a degenerescência do espírito. Por isso nem todo idoso é velho e há velho que ainda nem chegou a ser idoso.
- Você é idoso quando sonha. É velho quando apenas dorme.
- Você é idoso quando ainda aprende. É velho quando já nem ensina.
- Você é idoso quando pratica esportes, ou de alguma outra forma se exercita. É velho quando apenas descansa.
- Você é idoso quando ainda sente amor. É velho quando só tem ciúmes e sentimento de posse.
- Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida. É velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.
- Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs. É velho quando seu calendário só tem ontens.
- O idoso é aquela pessoa que tem tido a felicidade de viver uma longa vida produtiva, de ter adquirido uma grande experiência. Ele é uma ponte entre o passado e o presente, como o jovem é uma ponte entre o presente e o futuro. E é no presente que os dois se encontram.
- Velho é aquele que tem carregado o peso dos anos, que em vez de transmitir experiência às gerações vindouras, transmite pessimismo e desilusão. Para ele, não existe ponte entre o passado e o presente, existe um fosso que o separa do presente pelo apego ao passado.
- O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina. O idoso tem seus olhos postos no horizonte de onde o sol desponta e a esperança se ilumina.
- O velho tem sua miopia voltada para os tempos que passaram. O idoso tem planos. O velho tem saudades. O idoso curte o que resta da vida. O velho sofre o que o aproxima da morte.
- O idoso se moderniza, dialoga com a juventude, procura compreender os novos tempos. O velho se emperra no seu tempo, se fecha em sua ostra e recusa a modernidade.
- O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e de esperanças. Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega.
- O velho cochila no vazio de sua vida e suas horas se arrastam destituídas de sentido. As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso. As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.
- Em resumo, idoso e velho, são duas pessoas que até podem ter a mesma idade no cartório, mas têm idade bem diferente no coração.

PORQUE O ESPIRITISMO...?

PORQUE O ESPIRITISMO.?



Porque o espiritismo??? Bem...porque só na Doutrina espírita encontrei respostas para várias perguntas que nunca ninguém me soube responder. Ou talvez as respostas que obtive não me conveceram.

Por exemplo: Porque existem tantas desigualdades entre os seres humanos? Porque existem paralíticos...cegos...porque existem pessoas que vivem 80, 100 anos e outros morrem em plena juventude. Porque uns nascem, vivem e morrem abaixo da linha da pobreza e outros nascem em berços de ouro, desfrutam de sua riqueza até a morte; e muitos destes nem acreditam em DEUS. Não seguem religião alguma???

Também não acredito num Deus criado pelas religiões. Um Deus cruel e vingativo. Ou você me obedece...ou passará toda a eternidade queimando nas profundezas do inferno.

Isso não é Deus. É um carrasco. Nós somos assim. Ou você está do meu lado... ou está contra mim. Se pudéssemos ser Deus pelo menos um dia; mandaríamos para o inferno todos os nossos inimigos.

Deus não e isso. Se assim fosse...o Cristo pregado na cruz teria pedido ao Pai passar a fio de espada todos os seus algozes. Mas ao contrário, pediu ao Pai que os perdoasse.

É neste Deus que eu creio. Um Deus justo, mas infinitamente bom e misericordioso. Um Deus capaz de nos perdoar não sete vezes mas setenta vezes sete como disse Jesus.

Um Deus que não é culpado de sermos pobres...aleijados...cegos. Pois nos deu o livre arbítrio. Temos o privilégio de poder escolher o que queremos ser mesmo antes de nascer para esta vida. Um Deus que não é culpado das calamidades que acontecem todos os dias; fruto da nossa desobediência às leis universais.

Somos responsáveis pelos nossos atos sim. Temos que prestar conta do que fizemos com o que nos foi dado.Mas não existe castigo eterno. O que é a vida diante da eterrnidade.? Imaginar que fomos criado para vivermos 60...80...100 anos e depois passar toda a eternidade apodrecendo nas profundezas do inferno seria zombar da inteligência de Deus. O bom Pastor conhece às suas ovelhas...e nenhuma das minhas ovelhas se perderão...disse o Mestre.

Quando Deus nos criou ele sabia tudo que aconteceria conosco nas nossas várias encarnações. Sabia quem daria mais ou menos trabalho a ele. Sabia que muitos de nos seriamos repetentes na grande escola da vida. Mas fomos criados a sua imagem e semelhança. Fomos criados para sermos santos e este o nosso destino. Se não melhorarmos por amor...melhoraremos pela Dor. Como o filho pródigo que precisou viver entre porcos para dar valor no conforto que tinha antes; assim somos nós...uns escolhem caminhos mais curtos...os caminhos do amor ao próximo...da bondade...da misericórdia...estes com certeza retornarão mais cedo à casa do Pai. Outros escolhem caminhos mais longos...os caminhos do ódio...do poder...da ganância...do orgulho...repetirão de anos algumas vezes na escola da vida; com certeza demorarão um pouco mais...porém...todos...com certeza, retornaremos como santos na plenitude do PAI.



Segunda Feira 19 de Abril de 2010

PORQUE O ESPIRITISMO...?

PORQUE O ESPIRITISMO.?



Porque o espiritismo??? Bem...porque só na Doutrina espírita encontrei respostas para várias perguntas que nunca ninguém me soube responder. Ou talvez as respostas que obtive não me conveceram.

Por exemplo: Porque existem tantas desigualdades entre os seres humanos? Porque existem paralíticos...cegos...porque existem pessoas que vivem 80, 100 anos e outros morrem em plena juventude. Porque uns nascem, vivem e morrem abaixo da linha da pobreza e outros nascem em berços de ouro, desfrutam de sua riqueza até a morte; e muitos destes nem acreditam em DEUS. Não seguem religião alguma???

Também não acredito num Deus criado pelas religiões. Um Deus cruel e vingativo. Ou você me obedece...ou passará toda a eternidade queimando nas profundezas do inferno.

Isso não é Deus. É um carrasco. Nós somos assim. Ou você está do meu lado... ou está contra mim. Se pudéssemos ser Deus pelo menos um dia; mandaríamos para o inferno todos os nossos inimigos.

Deus não e isso. Se assim fosse...o Cristo pregado na cruz teria pedido ao Pai passar a fio de espada todos os seus algozes. Mas ao contrário, pediu ao Pai que os perdoasse.

É neste Deus que eu creio. Um Deus justo, mas infinitamente bom e misericordioso. Um Deus capaz de nos perdoar não sete vezes mas setenta vezes sete como disse Jesus.

Um Deus que não é culpado de sermos pobres...aleijados...cegos. Pois nos deu o livre arbítrio. Temos o privilégio de poder escolher o que queremos ser mesmo antes de nascer para esta vida. Um Deus que não é culpado das calamidades que acontecem todos os dias; fruto da nossa desobediência às leis universais.

Somos responsáveis pelos nossos atos sim. Temos que prestar conta do que fizemos com o que nos foi dado.Mas não existe castigo eterno. O que é a vida diante da eterrnidade.? Imaginar que fomos criado para vivermos 60...80...100 anos e depois passar toda a eternidade apodrecendo nas profundezas do inferno seria zombar da inteligência de Deus. O bom Pastor conhece às suas ovelhas...e nenhuma das minhas ovelhas se perderão...disse o Mestre.

Quando Deus nos criou ele sabia tudo que aconteceria conosco nas nossas várias encarnações. Sabia quem daria mais ou menos trabalho a ele. Sabia que muitos de nos seriamos repetentes na grande escola da vida. Mas fomos criados a sua imagem e semelhança. Fomos criados para sermos santos e este o nosso destino. Se não melhorarmos por amor...melhoraremos pela Dor. Como o filho pródigo que precisou viver entre porcos para dar valor no conforto que tinha antes; assim somos nós...uns escolhem caminhos mais curtos...os caminhos do amor ao próximo...da bondade...da misericórdia...estes com certeza retornarão mais cedo à casa do Pai. Outros escolhem caminhos mais longos...os caminhos do ódio...do poder...da ganância...do orgulho...repetirão de anos algumas vezes na escola da vida; com certeza demorarão um pouco mais...porém...todos...com certeza, retornaremos como santos na plenitude do PAI.



Segunda Feira 19 de Abril de 2010