Seguidores

sexta-feira, 6 de março de 2015

"LUTE PELOS SEUS SONHOS."

Podemos afirmar com toda a certeza que os nossos desejos movimentam energias para o bem ou para o mal. Quando nos deparamos com um problema, uma dificuldade maior em nossas vidas, temos uma tendência , uma leve queda a procurar a solução mais rápida e cômoda e que não exija muitos esforços de nós mesmos. Você se lembra de uma passagem do Evangelho onde Jesus afirma que a porta para a vida eterna é estreita, que é mais árdua na entrada, mas larga no fim? Veja: (MT 7:13) "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;". Pois a porta larga é a dos prazeres imediatos, dos sonhos de consumo, do fogo que passa rápido, das paixões que ardem nossa alma em segundos e esfriam nossa vida por longos tempos.
Estamos na época dos prazeres fáceis, comodismos da modernidade:
escadas rolantes, elevadores, carros, e outros "confortos" que estão cobrando o preço agora, milhares de infartos, pessoas cada vez mais obesas, pessoas sem energia nem para reclamar.
Uma vez escolhido o caminho, nosso pensamento voará, diante de nós, atraindo e formando a realização do que desejamos, seja em qualquer setor de nossa existência, seremos devedores dessa "realização", por isso devemos ter muito cuidado com o que desejamos.
Veja um exemplo simples: a pessoa sonha tanto com a compra de um carro, se esforça, poupa, come muito ovo durante meses (coitado do pessoal que trabalha com ele), e finalmente ele compra o carro! Viva! Parabéns!
Mas, o danado começa a transformar o seu carro em extensão do seu corpo, ele não vai mais nem na padaria ao lado de sua casa sem ser de carro. Começa a criar aquele "caroço na barriga", vem a preguiça até de pensar, e depois...doenças, doenças e gastos com remédios, médicos e muito sofrimento.
E quando ficamos "nervosinhos" com alguma coisa ou alguém? Desejamos tudo de horrível para aquela pessoa ou situação que nos "magoou". As vezes, por puro orgulho ferido, desejamos a morte da pessoa e outras pragas terríveis. Já pensou que tipo de energia você está movimentando???
Preste atenção: "O mal é um circulo fechado sobre si mesmo, guardando temporariamente aqueles que o criaram. semelhante a uma doença , o mal precisa ser tratado com vacina, e a vacina o que é? Vacina é a própria doença injetada na pessoa para criar anti-corpos Então quem deseja o mal, quem vive o mal, recebe o mal de volta, porque a Terra é redonda, você pensa aqui e 24 horas depois esta de volta no mesmo lugar, porque o pensamento voa.

Somos donos de tudo que conquistamos, escravos do mal ou Senhores da Felicidade. Podemos pedir e obter tudo que desejarmos, mas tudo será pago em um determinado momento, pois a responsabilidade é lei Natural e Divina que ninguém poderá fugir.
Vigie seus pensamentos e viva feliz.
Peça somente aquilo que é realmente necessário, pois Deus sabe exatamente o que você precisa.
Lute por seus sonhos.
Que eles sejem justos, como será justo que você os realize.
Muita Paz!
Paulo Roberto Gaefke

"NINGUÉM É DONO DA SUA FELICIDADE"

Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue a sua alegria, a sua paz, a sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.
Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.
A razão de ser da sua vida é você mesmo.
A sua paz interior deve ser a sua meta de vida; quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda falta algo, mesmo tendo tudo, remeta o seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe dentro de si.
Pare de procurar a sua felicidade cada dia mais longe.
Não tenha objetivos longe demais das suas mãos, abrace aqueles que estão ao seu alcance hoje.

Se está desesperado devido a problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque no seu interior a resposta para se acalmar, você é reflexo do que pensa diariamente.
Pare de pensar mal de si mesmo, e seja o seu próprio melhor amigo, sempre.
Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar.
Então abra um sorriso de aprovação para o mundo, que tem o melhor para lhe oferecer.
Com um sorriso, as pessoas terão melhor impressão sua, e você estará afirmando para si mesmo, que está "pronto"para ser feliz.
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor.
Pare de esperar que a felicidade chegue sem trabalho.
Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
Agradeça tudo aquilo que está na sua vida, neste momento, incluindo nessa gratidão, a dor.
A nossa compreensão do universo ainda é muito pequena, para julgarmos o que quer que seja na nossa vida.
Paulo Roberto Gaefke

"REENCARNAR, PRA QUÊ?"

Assim como as pessoas têm muito medo de morrer porque não sabem o que irão encontrar na outra dimensão, os espíritos que estão vivendo no astral têm medo de reencarnar.
Esquecer o passado e mergulhar no mar encalpelado do mundo, enfrentar seus próprios limites e os desafios de seu crescimento é assustador. Controlar as emoções, ordenar a mente, experimentar as próprias idéias e enfrentar os resultados requer coragem, persistência. Ficar entregue ao próprio discernimento, tomar decisões, ser responsável pelo próprio destino atemoriza.
Para o espírito, reencarnar é como vestir um escafandro e mergulhar nas profundezas do oceano. O corpo de carne tem um metabolismo lento, muito diferente da vida astral, onde tudo é mais dinâmico e rápido. Lá, a força do pensamento materializa rapidamente os objetivos, de acordo com a capacidade de cada um, criando e movimentando os elementos.
Aqui, na Terra, nossos projetos levam muito mais tempo para se tornar realidade. Para construirmos um edifício levamos muitos meses, enquanto lá eles o fazem em algumas horas..
- Como?! Há prédios no astral? – alguns vão perguntar.
Há prédios, ruas , cidades, tudo. O que chamamos de astral são os mundos das outras dimensões do universo.
Cada um deles gravita em determinada faixa de ondas, possui um magnetismo próprio e, para os que vivem lá, tudo é tão sólido quanto para nós é nosso mundo.
Não os podemos ver porque nossos olhos enxergam apenas em limitada faixa de percepção, o que não os impede de continuar existindo. A limitação é nossa. Os micróbios existem, mas só os podemos ver se tivermos um microscópio.
- Se eles têm medo, porque reencarnam?
Para reeducar o emocional. No astral as emoções são muito mais fortes e profundas. A tristeza, o remorso, o arrependimento, a frustração, a mágoa tornam-se insuportáveis e chega um momento em que, cansado de suporta-las, o espírito aceita nascer na Terra. Para ele, o esquecimento será uma bênção. O magnetismo lento permitirá que ele medite mais, experimente, reflita, conheça-se melhor e amadureça.
Reencarnar na Terra é começar de novo. Todas as lembranças do passado são guardadas no inconsciente temporariamente e, embora possam influenciar intuitivamente o espírito reencarnado, ele estará em sintonia com o cérebro do novo corpo, que como um filme virgem vai registrar as novas experiências. Não é genial?
A vida, mágica e divina, vai tecer os acontecimentos, juntar pessoas, de acordo com as necessidades daquele espírito, e criar estímulos a que ele se torne mais consciente, liberte-se dos antigos padrões de crença que o levaram ao sofrimento. Se ele aproveitar, voltará ao astral mais lúcido e feliz.
A vida é um eterno agora, e nós continuaremos sendo o que fizermos de nós, seja onde for que passemos a viver. Enfrentar nossas dificuldades desde já, fazer nosso melhor, é construir nossa paz.
Zíbia Gasparetto

"VIVER"

É ter consciência da realidade que se esconde atrás da aparência. É ver além dos cinco sentidos. É enxergar com os olhos da alma... A vida materializa nossos pensamentos. Conforme acreditamos, ela se torna. Cultivando medo, a falta de amor, o egoísmo e a descrença. 
Não é esse o caminho.
As pessoas querem, mas suas atitudes revelam o oposto.
Para receber é preciso primeiro dar.
Para atrair é preciso irradiar. Essa é a força da vida.
Se Deus colocou tanta beleza, tanta vida, tanta alegria e perfume em simples flores, o que não terá feito com o Homem?!
Deus sempre faz o melhor.
ELE nos deu beleza, sentimento, alegria, bondade e possibilidade de escolher.
A dor, o sofrimento, a maldade, o ódio, a ignorância vem da nossa necessidade de perceber.
Deus permite o contraste para que possamos enxergar claro.
De que adiantaria acender uma luz na claridade? É nas trevas que ela é percebida.
Sem a tristeza, a alegria não seria apreciada, sem a carência a abundância não teria significado.
Somos todos crianças na "escola da vida".
Durante nossa "infância", precisamos experimentar para ganhar senso de realidade...
O sofrimento é pano de fundo para que o bem seja notado. Baseado na perfeição de Deus:
A natureza nos ensina isso. Basta olhar.
Não lhe parece que um Deus tão extraordinário, tão criativo, que colocou tanta beleza, tanto perfume na simplicidade de uma flor, que enfeitou nosso mundo com um céu tão azul, um mar tão belo, tudo para nos fazer felizes, só nos destina à FELICIDADE e à ALEGRIA...
A dor serve para nos levar aos cuidados da preservação. É um alerta que nos adverte que algo não está bem.
Sem ela, não teríamos referencial.
O CAMINHO QUE TE LEVARÁ À FELICIDADE COMEÇA EM VOCÊ MESMO!


(Zibia Gasparetto)

“TEMOS DATA E HORA CERTA PARA DESENCARNAR ?”

Quando encarnamos, recebemos uma carga de fluido vital (fluido da vida) !

Quando este fluido acaba, morremos. Somos como a pilha que com o tempo vai 
descarregando.Chegamos ao ponto que os remédios já não fazem mais efeito. Daí não resta outra alternativa senão trocar de “roupa” e voltar para a escola planetária.Mas a quantidade de fluido vital não é igual em todos seres orgânicos. Isso dependerá da necessidade reencarnatória de cada um de nós.Quando chegamos á Terra cada um tem uma estimativa de vida. Vai depender do que viemos fazer aqui.André Luiz, através da psicografia de Chico Xavier, explica que poucos são completistas, ou seja, nascemos com uma estimativa de vida e, com os abusos, desencarnamos antes do previsto, não completamos o tempo estimado, isso chama-se suicídio indireto.Se viemos acertar as pendências biológicas por mau uso do corpo, como o suicídio direto ou indireto, nós vamos ficar aqui pouco tempo. É só para cobrir aquele buraco que nós deixamos. Exemplo: Se nossa estimativa de vida é 60 anos e nós, por abusos, desencarnamos aos 40 anos, ficamos devendo 20 anos. Então, na próxima encarnação viveremos somente 20 anos.Mas há outros indivíduos que vem para uma tarefa prisional. E daí vai ficar, 70, 80, 90, 100 anos. Imaginamos que quem vira os 100 anos está resgatando débitos. Porque vê as diversas gerações que já não são as suas. E o indivíduo vai se sentindo cada vez mais um estranho no ninho. Os jovens o olham como se ele fosse um dinossauro. Os da sua idade já não se entendem mais porque já faltam certos estímulos (visuais, auditivos, etc.). Já não podem visitar reciprocamente, com raras exceções. Tornam-se pessoas dependentes dos parentes, dos descendentes para levar aqui e acolá. Até para cuidar-se e tratar-se. Então, só pode ser resgate para dobrar o orgulho, para ficar nas mãos de pessoas que nem sempre gostam dela. Alguns velhos apanham, outros são explorados na sua aposentadoria, outros são colocados em asilos onde nunca recebem visitas.Em compensação, outros vêm, cuidam da família, educam os filhos em condição de caminhar, fecham os olhos e voltam para a casa com a missão cumprida com aqueles que se comprometeu em orientar, impulsionar, a ajudar.Por isso, precisamos conversar com os jovens. Dizer a eles que é na juventude que a gente estabelece o que quer na velhice, se chegar lá. E que vamos colher na velhice do corpo o que tivermos plantado na juventude. Se ele quiser ter um ídolo, que escolha alguém que esteja envolvido com a paz, com a saúde, a ética, ao invés de achar ídolos da droga, do crime, das sombras.
E aqueles que não tem jovens para orientar e que estão curtindo a própria maturidade, avaliar o que fizeram da vida até agora. Se a morte chegasse hoje, o que teriam para levar? Se chegarem a conclusão que não tem nada para levar lembrem que: HÁ TEMPO.Enquanto Deus nos permitir ficar na Terra, HÁ TEMPO, para fazermos algum serviço no Bem seja ao próximo ou a nós mesmos: estudar, aprender uma língua, uma arte, praticar um esporte. Enquanto respirarmos no corpo perguntemos: “O QUE DEUS QUER QUE EU FAÇA?” Usemos bem o fluido que nos foi disponibilizado. A vida bem vivida pela causa do Bem pode nos dar “moratória”, ou seja, uma sobrevida, uma dilatação do tempo de permanência do Espírito no corpo de carne.
Então, há idosos em caráter expiatório e em caráter de moratória.
Rudymara compilou este texto da palestra de José Raul Teixeira e de Richard Simonetti

Grupo de estudo Allan Kardec

"RESGATE DE SI MESMO"

Existem algumas perguntas fundamentais que você deve se fazer caso você queira encontrar a si mesmo, encontrar sua essência mais profunda.
O que te faz levantar todas as manhãs?
O que você era quando ainda não haviam dito quem você era?
Onde está aquela pessoa que tinha o cosmos dentro de si?
Você passa a vida inteira no piloto automático, só reagindo aos estímulos externos, buscando o prazer e suprindo suas necessidades básicas, ou você olha para si mesmo e tenta desvendar sua natureza essencial?
Onde está aquela pessoa que contemplava o céu, que amava sem medo, que olhava para a vida com inocência, que apreciava o pão de cada manhã, que bebia água e apenas bebia água?
Onde você estava quando estava em total silêncio comungando com o infinito há um tempo do qual resta apenas um pequeno fragmento de memória?
Onde está sua inocência de olhar para algo e ver apenas esse algo?
Onde está a sua alegria de viver, aquela alegria que você sentia como uma chama que ardia em seu interior?
Onde está aquela pessoa livre, totalmente livre, que não tinha medo de olhar para a infinidade do céu e sentir a eternidade do tempo?
Para onde você deseja ir em sua vida? Que caminho você quer seguir? No final desse caminho a sua essência mais profunda estará te esperando?
Onde está aquela pessoa que ficava refletindo por horas e sentia como se estivesse em contato com o universo inteiro?
Qual seu grande objetivo de vida? O que você mais deseja? E onde está você mesmo nisso tudo?
Onde você estava quando o ser era mais importante do que o ter?
Quem é você no mais íntimo e profundo de você mesmo?
Autor: Hugo Lapa