Seguidores

sábado, 24 de setembro de 2016

“A VIDA NA TERRA”

Muitos irmãos de caminhada na atual existência, perguntam-se angustiados diante dos embates da estrada, qual o verdadeiro sentido da vida.
Até mesmos muitos dos cientistas, dos nossos dias, quando interrogados sobre o assunto, respondem que a vida é um ponto de interrogação, onde não se pode afirmar absolutamente nada.
Diversos poetas em se reportando ao tema, afirmam que a vida não passa de uma sucessão de despedidas.
Muitos indivíduos, ainda imaturos na compreensão dos desígnios superiores, interpretam a finalidade da vida como sendo a oportunidade que temos de aproveitar para desfrutá-la em festas sucessivas, no gozo dos prazeres imediatos da carne.
Alguns mais pessimistas asseguram que tudo na vida é regido pelo acaso, como se do acaso se pudesse esperar alguma coisa inteligente; Jogando sobre a responsabilidade da sorte as alegrias ou tristezas que o indivíduo terá durante sua vida física na Terra.
Nós, seguidores da doutrina espírita, sabemos que a Terra é na verdade uma escola de vida e, nas múltiplas classes em que se subdivide, cada aluno sendo um “espírito imortal” recebe um corpo físico com a finalidade de alcançar determinados fins.
Alguém nasceu para aprender ensinando; outro chegou para dirigir o trabalho; outro ainda se integra nos quadros da subalternidade a fim de burilar-se; aquele é repetente de lições nas quais faliu em outra época; outro é chamado à revisão do próprio comportamento; e aquele outro ainda é trazido ao reencontro de amigos que um dia transformou em adversários, a fim de rearticular com eles a harmonia necessária à construção do bem.
Assim sendo, procura entender, caro irmão, enquanto é tempo, que a reencarnação nos felicita com a oportunidade de refazer nossa história, diante das realidades que nos presidem os caminhos evolutivos e observarás a sabedoria que nos rege a existência em qualquer plano do Universo.
O lar é a tua casa de entrada no educandário em que chegas para estagiar, com o núcleo familiar que te fará dispor das oportunidades que necessitas para crescer e progredir, diante das pessoas certas, com os problemas que te dizem respeito.
Na comunidade social em que circulas tens a paisagem de serviço que te solicita demonstrações de vontade no aproveitamento e valorização das chances que te são oportunizadas para te reabilitar perante as Leis Divinas.
Nas provas e dificuldades do dia-a-dia está definido teu papel nas tarefas de melhoria e elevação, que somente tu podes empreender por serem de tua inteira responsabilidade.
Tens em tuas tendências e disposições, os sinais inequívocos dos teus sentimentos, e podes com clareza identificar que matéria te exige aplicação mais intensa.
Observa com atenção todos em tua volta e reconhecerás os verdadeiros amigos de tua caminhada, que quase sempre são os companheiros mais íntimos, com os quais deves construir e aprender, servir e trabalhar.
Encara a existência terrestre como sendo escola educativa, dentro da vida imperecível e, através dos obstáculos do cotidiano, perceberás que te vês em temporário curso de aprendizagem, a te credenciar através das experiências evolutivas comuns a todo ser humano, no caminho de regresso ao Lar Maior, onde te aguardam as luzes do Eterno Alvorecer.
Fonte: Rede Amigo Espírita.
Autor: Francisco Rebouças (Niterói/RJ)

Pós-graduado em Administração de Recursos Humanos, Professor, Escritor, Articulista de diversos órgãos de divulgação do espiritismo no Brasil. Presidente do Conselho Fiscal da UMEN - União da Mocidade Espírita de Niterói/RJ. Expositor espírita